Logística Reversa

O desafio do retorno das embalagens pós consumo para a cadeia produtiva.

Responsabilidade Compartilhada entre produtores, distribuidores e consumidores


Plástico

Papel

Metal

Vidro

Plástico

O plástico é um dos materiais mais presentes no nosso cotidiano. Os diversos tipos de plásticos servem como matéria-prima para a fabricação de embalagens diversas, escovas dentais, brinquedos, peças de computador, utensílios de cozinha, entre outros. Seu emprego nos mais variados produtos se deve a fatores como alta durabilidade, baixo consumo de energia e facilidade de transporte e processamento.

Tipos de plásticos

A categorização divide os plásticos em sete tipos, a seguir com exemplos de embalagens.

  1. PET (Tereftalato de polietileno) – garrafas de refrigerantes, óleos comestíveis e outros.
  2. PEAD (Polietileno de alta densidade) – tampas e embalagens de shampoos, detergentes, desinfetantes, amaciantes, etc.
  3. PVC (Policloreto de Vinila ou cloreto de vinila) – embalagens para água mineral, tubulações de água e esgoto, mangueiras, embalagens para remédios, brinquedos.
  4. PEBD (Polietileno de baixa densidade) – sacolas para supermercado, filmes para embalagens de refil, sacaria industrial, bolsa para soro medicinal, sacos de lixo, entre outros.
  5. PP (Polipropileno) – filmes para embalagens e alimentos, embalagens industriais, cordas, fios e cabos, frascos, caixas de bebidas, autopeças, fibras para tapetes e utilidades domésticas, potes, fraldas e seringas descartáveis, etc.
  6. PS (Poliestireno) – espumas para embalagem, talheres de plástico, brinquedos, embalagens de proteção para produtos eletrônicos.
  7. Outros plásticos

Sendo reciclável ou não, o descarte incorreto do plástico pode ser muito nocivo para o ambiente e para a saúde humana, à medida que, ao escapar, ele pode contaminar o ambiente e entrar na cadeia alimentar. Por isso, é preciso tomar cuidado para não deixar o plástico ir parar no meio ambiente, seja reutilizando-o, destinando-o para a reciclagem (quando for reciclável) ou para aterros sanitários (quando não for possível reciclá-lo).

papel

Fique atento a quais tipos de papéis devem ou não fazer parte dos recicláveis:

Papéis recicláveis: papelão, sulfite, jornais, revistas, embalagens longa vida, cadernos, agendas, dentre outros.

Papéis não recicláveis: papel higiênico, fraldas e absorventes ou guardanapos engordurados, papéis metalizados, plastificados, fotografias, adesivos, dentre outros.

metal

Os metais possuem elevada durabilidade e resistência mecânica e são utilizados para a fabricação de inúmeros itens, como latas, móveis, peças automotivas, utensílios de cozinha, fios elétricos, etc.

Os metais são classificados em dois grandes grupos, de acordo com a sua composição:

  1. Ferrosos – basicamente ferro e aço;
  2. Não ferrosos – alumínio, cobre, chumbo, níquel, zinco.

A reciclagem dos metais é uma atividade bastante eficiente, pois o metal pode ser reciclado inúmeras vezes, além disso, o metal reciclado tem praticamente todas as propriedades do metal comum.

Metais recicláveis: latas de alumínio (cervejas, refrigerantes, etc.), latas de aço (vegetais e peixes enlatados, molhos, leite em pó, etc.);

Metais não recicláveis: clips, grampos, esponjas de aço, latas contaminadas com resíduos químicos (tintas, querosene, inseticida).

vidro

Quase todos os objetos ou embalagens de vidro podem ser enviados à reciclagem.

O material deve ser limpo, os rótulos permanecer, contudo, as tampas devem ser removidas.

Inteiros ou em cacos, os produtos devem ser enrolados em jornal ou papelão para evitar ferimentos aos profissionais que vão coletar o material.

Seguem algumas informações importantes que ajudam no momento de divisão dos materiais:

Vidros Recicláveis
Garrafas, potes de conservas, frascos em geral, copos e vidros de janelas.

Vidros Não Recicláveis
Espelhos, vidros temperados, refratários (pirex), louças de porcelana ou cerâmica, cristais, lâmpadas, vidros especiais (como tampa de forno e micro-ondas), ampolas de remédios.

 

Procure os postos de coleta em sua cidade ou os dias em que o caminhão de coleta seletiva passa no seu bairro. Além de favorecer o meio ambiente, essa iniciativa colabora com o trabalho dos profissionais que recolhem e separam os materiais recicláveis.

Eletrônicos

Pilhas e Baterias

Óleo de cozinha

Construção e Demolição

Eletroeletrônicos

Procure adquirir produtos cujos fabricantes e importadores que já possuem um sistema de logística reversa para receber de volta seus produtos quando descartados. Procure as opções de postos de coleta de eletrônicos da sua cidade.

Pilhas e Baterias

As pilhas trazem substâncias tóxicas em sua composição. Muitos pontos de venda já estão disponibilizando postos de coleta para esse tipo de material, como supermercados, lojas de eletrônicos e outros.

Óleo de cozinha

O óleo de cozinha usado, quando jogado diretamente no ralo da pia polui córregos, riachos, rios e solo. Um litro de óleo de cozinha pode poluir cerca de 10.000 litros de água.

O óleo comestível usado pode ser usado na produção de sabão em pedra, detergente, massa de vidro, biodiesel e componentes para fertilizantes. Um litro de óleo de cozinha pode poluir cerca de 10.000 litros de água.

O óleo comestível usado pode ser usado na produção de sabão em pedra, detergente, massa de vidro, biodiesel e componentes para fertilizantes.

Procure opções de coleta de óleo usado em sua cidade. Muitas empresas estão coletando em restaurantes e condomínios e existem postos de coletas em supermercados.

RCD – Resíduos da Construção e Demolição

O entulho gerado por construções, demolições e pequenas reformas em prédios ou
residências, jogados de maneira ilegal em ruas e praças, tem gerado sérios problemas ambientais. Os Ecopontos são muito importantes como opção para a população descartar não só esse tipo de resíduos, mas também, móveis velhos, podas de árvores e outros.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, existem 37 Ecopontos em todas as regiões.